Pages

quinta-feira, 8 de dezembro de 2016

Imagem do dia: o homem mais poderoso e o mais sujo do Brasil! É réu e ainda ocupa o cargo de Presidente do Senado Federal e, possivelmente vir a ser Presidente da República, caso haja algum impedimento do atual Presidente da República! Pode um negócio desses? Pode! Aqui neste país pode tudo quando corruptos e bandidos utilizam a política como meio e fim para alcançar os seus objetivos!!!




Imagem do feriado: como afirma o prefeito eleito - "um secretariado escolhido a dedo", mas só se for para fincá-lo no Símbolo do Cobre do povo de Coroatá!!!



                                                          Foto by Coroatá de Verdade

Em entrevista de televisão a uma emissora local, o prefeito eleito só bastava ficar calado para não falar tantas besteiras...





Por IDALGO LACERDA - "...ao escolher o nosso Secretário de Saúde, que é o Dr. Vinícius... é nós tivemos o maior cuidado, o maior carinho de escolher, o que tem de melhor na Saúde e, nós estamos fazendo muito... montando o quadro... médico. É um quadro de Saúde mesmo que está sendo escolhido a dedo..." - afirmou Prefeito Luís Filho (áudio degravado). Será???

Bom, até aí o projeto mal-acabado de aprendiz de prefeito, ora teleguiado pelo pai, o ex-prefeito Luís da Amovelar parece que vai empurrar de goela adentro do povo de Coroatá uma série de mazelas ainda herdadas dos seus dois mandatos como prefeito e mais algumas viúvas vindas de outras localidades que não podem ficar sem empregos. Aliás, para o cargo de Secretário de Saúde, é uma recomendação expressa do Governador Comunista Flávio Dino (PCdoB). Isto é, não é por vontade própria do referido grupelho político local.

Sabe-se que o ainda de Caxias e futuro Secretário de Saúde de Coroatá ocupa cadeira cativa como membro do Conselho de Secretários Municipais  de Saúde - COSEMS -  e não pode ficar sem o status de secretário, se não perde a cadeira no respectivo Conselho Municipal. Essa é a verdade e o motivo real que deveria ser dito ao povo coroataense. Quer dizer, o médico é ficha suja, mas tem o apadrinhamento do governador e, ao mesmo tempo, a cobertura do pai do prefeito 171 de Coroatá!!!
Além dessas mentiras escusas que estão sendo escondidas da luz da verdade, o tal Dr. Vinícius Araújo, cujo nome de batismo completo é DOMINGOS VINÍCIUS HUMBERTO IVAN ARAÚJO COUTINHO, é sobrinho-primo do então prefeito Humberto Coutinho de Caxias. Exerceu a pasta no mandato do ex-prefeito e continuou no cargo no atual mandato do prefeito Leo Coutinho. Veja a condição espúria de nepotismo puro mancomunada com a ajuda do MPE.

O 'renomado' Secretário de Saúde, agora escolhido a dedo pelo prefeito de Coroatá é mais sujo do que pau de poleiro de galinheiro. Está envolvido no caso da Maternidade Carmosina Coutinho, quando mais de 300 crianças morreram por falta de atendimento médico devido. Participou do desvio de UTI Neonatal no valor de meio milhão de reais. É processado pelo Ministério Público Federal - MPF e outras cositas más, que em breve divulgaremos.

Esse é o perfil biográfico do futuro secretário de saúde de Coroatá, que o prefeito esqueceu ou fez de conta para não falar para o povão de Coroatá. E tem mais coisas escabrosas sobre esse eventual médico, Dr. Vinícius Araújo, o qual é  apelidado pela alcunha de Dr. Ivan, o 'Terrível' pelas mães e pais de Caxias que tiveram os seus filhos trucidados e mortos. Aquelas que crianças que sobreviveram a esse infanticídio coletivo, ficaam com sequelas irreparáveis para o resto de suas vidas. Inclusive, todas essas atrocidades foram mostradas em programas de televisão da Rede Bandeirantes, Record e SBT. Lembram???

terça-feira, 6 de dezembro de 2016

Assembleia de Deus realiza Culto de Ação de Graças aos vereadores eleitos



Por IDALGO LACERDA - Assembleia de Deus realiza em sua sede local, centro, nesta quarta-feira, dia 07, a partir das 19:00 h, um Culto de Ação de Graças dedicado aos vereadores eleitos.


O Culto de Ação de Graças terá em sua abertura, as bênçãos iniciais proferidas pelo Pr. Bené Silva que fará uso da palavra durante a sua pregação ao ensejar os votos de boas-vindas a todos os parlamentares, convidados presentes e, ao mesmo tempo desejando-lhes um profícuo e laborioso desempenho político aos futuros legisladores municipais recém-eleitos pelo sufrágio do voto popular.
Em seguida o pregador oficial da noite, pastor e senador Bel ministrará a palavra de fé e renovação aos eleitos ao público convidado presente no templo de Deus. O Pr. Bel é o suplente do senador Edison Lobão. Na última eleição para deputado federal obteve uma expressiva votação, porém não conseguiu a sua eleição para o referido cargo que algum tempo postula na região de Santa Inês.


Além destas duas presenças bem marcantes, far-se-á  também presente ao evento, o cantor gospel, Dalon Kaperry que já esteve por duas vezes se apresentando no Programa Raul Gil, do Sistema Brasileiro de Televisão - SBT. Que vem à cidade de Coroatá pela primeira vez, atendendo ao pedido do vereador Josean Veras (PSC).
Enfim,  é esperada uma grande noite de louvor e de bênçãos, onde todos os coroataenses estão convidados para participarem dessse encontro de fé, amor e esperança.

STF pede afastamento de Renan Calheiros e Mesa Diretora do Senado Federal manifesta-se contra tal medida






Renan Calheiros durante debate no Senado

Por IDALGO LACERDA - A confusão na casa de Noca está formada. Os três Poderes Legislativo, Executivo e Judiciário não se entendem mais. A bagunça é generalizada e, pelo visto, a coisa vai de mal a pior.

Todos querem meter a colher onde não é chamado. Segundo a definição da Constituição Federal os três poderes têm que ser harmônicos e independentes entre si. Mas isso só é de mentirinha. Há bastante tempo que um dos três poderes vêm metendo a colher no pirão do outro. A relação que pareceia ser harmonica e simbiótica acabou de vez se desgastando, e ninguém se entende mais.

Enquanto isso, as Forças Armadas encontram-se à espreita e à espera dos acontecimento com um olho aberto e outro fechado, do tipo um olho no queijo e outro no rato. Pois a qualquer momento poderá entrar em cena. É sabido por todos que as ditas instituições não possuem tanta maturidade política para resistir a tantos conflitos e que logo isso ocasionará em sérios desdobramentos.

Nem mesmo na Transição Democrática se presenciou enorme turbulência política. O país hoje vive uma crise moral, política, econômica e social. Tudo isso por causa dos atuais inquilinos temporários e indesejáveis que estão residindo na casa de propriedade dos Três Poderes.

O povo tem dar  e dizer um basta, mas ainda não aprendeu a lição. Isso ficoou provado nas eleições municipais deste ano. E pasmem? A coisa errada ainda irá se repetir nas eleições em 2018!!!

Querem apostar? É só esperarem para assistirem à reedição deste velho, surrado e cansado filme de horror! E aí, depois vem outra vez a mesma enchição de saco! Assim não há próstata que aguente! É só fincar o dedo mais comprido lá no c.. do povão!!!.

OPERAÇÃO LAVA JATO: A farsa e o falso moralismo de Flávio Dino são acachapantes!!!





Por IDALGO LACERDA - Sempre sisudo, falando em ética e dando lições de bons costumes, assim vai levando o seu desgoverno perante os holofotes, refletores e microfones da grande mídia nacional. Até passa uma imagem que é um ser de outro planeta, a exemplo, procedente do Planeta de Nabiru. Sistema intergalático que dista da Terra milhões de anos luz.

A bem da verdade, essa é a personalidade bipolar do grande falastrão governador comunista que em meio a escabrosas negociatas, agora o assunto vem à luz da verdade. Que o dito cujo recebeu durante a sua campanha dinheiro sujo advindo da Operação Lava Jato. Isto é, grana enviada pelas maiores empreiteiras do ramo da construção civil que resolveram turbinar e bancar as 19 candidaturas dos governadores todos eleitos nos 19 estados brasileiros.

Dentre os quais, encontra-se o então candidato da 'mudança' Flávio Dino, que embolsou cerca de R$ 1,45 mi. Fato este, já comprovado pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

Sabe-se agora, que o atual Governador Comunista é uma versão piorada do ex-presidente Fernando Collor de Mello. Porém, com um detalhe: travestido de 'comunista' tupininquim!!!

E, portanto, é que durante o processo de impeachment da Presidente Dilma Rousseff (PT), o pernóstico e demagogo comunista de araque fazia questão de articular o fim da Operação Lava Jato.!!!

Ministro do STF afasta Renan da presidência do Senado



O voo dos abutres quando sentem o cheiro da carniça mais próxima para ser devorada...




Renan Calheiros durante debate no Senado
Renan Calheiros durante debate no Senado na semana passada



Publicidade - Folha de São Paulo
 

O ministro Marco Aurélio Mello, do STF (Supremo Tribunal Federal), decidiu afastar Renan Calheiros (PMDB-AL) da presidência do Senado. 

A decisão é em caráter liminar (provisório). Mello acatou pedido da Rede Sustentabilidade, feito na segunda (5), para que Renan fosse afastado depois que virou réu, na última quinta (1º), pelo crime de peculato na ação em que é acusado de ter recebido ajuda de empreiteira para despesas pessoais. 

O afastamento de Renan preocupa o governo de Michel Temer, que considera prioritária a votação no Senado da PEC do teto dos gastos públicos. 

Com a saída de Renan, deve assumir o petista Jorge Viana (AC), primeiro vice-presidente da Casa. Seu partido é contra a PEC. 

Renan afirmou, em nota, que se manifestará depois de conhecer o teor da decisão do STF. "O senador consultará seus advogados acerca das medidas adequadas em face da decisão contra o Senado Federal", disse, por meio da assessoria. 

LEIA ABAIXO A ÍNTEGRA SOBRE OS PRINCIPAIS MOTIVOS QUE LEVARAM AO PEDIDO DE AFASTAMENTO DO SENADOR RENAN CALHEIROS
 
O senador do PMDB foi um dos principais alvos dos protestos ocorridos em cidades do país no último domingo (4). 

Auxiliares de Temer foram pegos de surpresa com a decisão do Supremo. A estratégia do governo, diante deste cenário, é negociar com Viana a votação da PEC do teto. 

Como forma de pressão, o senador Romero Jucá (PMDB-RR), líder do governo no Congresso, avisou que o calendário de votações está mantido, mesmo com a decisão do STF. 

Minutos após a liminar concedida por Marco Aurélio Mello, Jorge Viana se deslocou à residência oficial de Renan. 

À Folha o ministro do STF disse que tomou a decisão já que a corte tinha decidido, por maioria absoluta de seis votos, que um réu não poderia ocupar cargo na linha sucessória da Presidência. 

"Depois disso veio fato superveniente: Renan se transformou em réu. Ele pode continuar no cargo? A Rede entrou no STF para esclarecer a questão. Diante do fato superveniente [Renan virou réu], eu dei a decisão."

No despacho, o ministro do Supremo disse que a ordem deveria ser cumprida "com a urgência que o caso requer, por mandado, sob as penas da lei". 

O pedido da Rede para afastá-lo é consequência de outra ação, que solicitava o afastamento do então presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ). Com a renúncia de Cunha, em julho, a ação prosseguiu com o objetivo de analisar se réus podem ocupar cargo na linha sucessória da Presidência da República (vice-presidente, presidente da Câmara e presidente do Senado). 

O caso foi ao plenário do STF em novembro. A maioria dos ministros - seis, de um total de 11- votou por impedir que réus ocupassem a linha de sucessão do Planalto. 

Na ocasião, o próprio Marco Aurélio votou por não permitir réu na linha sucessória. Ele considerou ser inviável que réus em ações criminais em curso no Supremo ocupem cargo de substituição imediata do presidente da República. 

Votaram com ele os ministros Edson Fachin, Teori Zavascki, Rosa Weber, Luiz Fux e Celso de Mello. No entanto o julgamento foi interrompido por pedido de vista (mais tempo para analisar o caso) feito pelo ministro Dias Toffoli. 

"Com o recebimento da denúncia, passou a existir impedimento incontornável para a permanência do referido senador na Presidência do Senado Federal, de acordo com a orientação já externada pela maioria dos ministros do STF", disse a Rede, ao pedir seu afastamento. 

A situação de Renan deve ser decidida de maneira definitiva pelo conjunto dos 11 ministros, quando a ação for ao plenário. Mas, como a votação sobre a linha sucessória já tem maioria, a situação de Renan – de afastado do cargo–, em tese, não seria alterada a menos que um dos ministros mudasse o voto e nenhum dos outros cinco votasse por priobir réu na linha sucessória. 

"Os seis ministros concluíram pelo acolhimento do pleito formalizado na inicial da arguição de descumprimento de preceito fundamental, para assentar não poder réu ocupar cargo integrado à linha de substituição do Presidente da República", escreveu Marco Aurélio Mello em sua decisão. 

"O tempo passou, sem a retomada do julgamento. Mais do que isso, o que não havia antes veio a surgir: o hoje Presidente do Senado da República, senador Renan Calheiros, por oito votos a três, tornou-se réu", acrescentou o ministro. 

Para Marco Aurélio Mello, mesmo depois de virar réu, Renan ameaça a segurança jurídica do país: "Mesmo diante da maioria absoluta já formada (...) e réu, o senador continua na cadeira de presidente do Senado, ensejando manifestações de toda ordem, a comprometerem a segurança jurídica".

© Copyright 2008 - Idalgo Lacerda.